quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vem ai cometa Elenin


Descoberto em 10 de dezembro de 2010 pelo astrônomo russo Leonid Elenin, o objeto C/2010 X1 Elenin é um cometa com período orbital de aproximadamente 11.500 anos e foi visto pela primeira vez através de um dos telescópios robóticos do International Scientific Optical Network, instalado no Novo México, EUA.


Quando foi descoberto, Elenin apresentava magnitude aparente de 19.5, cerca de 150 mil vezes menos brilhante que o limiar de 6.5 da visão humana, lembrando que quanto maior a magnitude, menor o brilho de um objeto. De acordo com o descobridor Leonid Elenin, seu núcleo tem entre 3 e 4 quilômetros de largura.


Apesar da elevada magnitude (pouco brilho) do dia do descobrimento, sua intensidade luminosa se elevará à medida que se aproxima da Terra e do Sol. Segundo as estimativas, Elenin atingirá a magnitude 4 em outubro de 2011, quando passará a 34 milhões de quilômetros do nosso planeta, sendo facilmente visível sem ajuda de instrumentos. Antes disso, porém, o cometa poderá ser visto bem antes, desde que o observador possua um pequeno binóculo ou telescópio.


De acordo com a Rede de Astronomia Observacional REA-Brasil, os parâmetros fotométricos sugerem que Elenin poderá ser mais brilhante e deverá alcançar a magnitude 3.5 em setembro de 2011. Se os dados forem confirmados, já a partir de julho o cometa atingirá a magnitude 10 e será visto na constelação de Leão, logo após o anoitecer.


À medida que se aproxima, o cometa aumentará rapidamente de intensidade luminosa e em agosto brilhará na 8ª magnitude, entre as constelações de Virgem e Leão.
Em 4 de setembro Elenin atingirá o periélio, o ponto de maior aproximação com o Sol, quando então seu brilho será de magnitude 3.5. Alguns dias depois, entre 12 e 15 de setembro, o objeto poderá ser visto cruzando as lentes do instrumento Lasco C3, a bordo do telescópio espacial Soho.

É importante lembrar que os cometas são muito imprevisíveis e podem apresentar comportamentos bastante bizarros à medida que se aproximam do Sol. Entre os fenômenos já observados está o outburst, quando repentinamente se rompem e produzem inúmeros fragmentos brilhantes. Além disso, devido à pressão do vento solar a cauda cometária também pode variar muito de tamanho.

 


Observando
 
Para observar o cometa Elenin, tudo que você precisará será de um pequeno binóculo ou telescópio, além de um campo de visão desobstruído na direção do quadrante oeste, ou seja, do lado que o Sol se põe. Como explicado, a partir de julho o cometa já poderá ser visto ainda que com pouco brilho, que aumentará lentamente até setembro.

A carta celeste acima mostra o horizonte oeste de São Paulo às 19h40 do dia 20 de julho e a respectiva posição do cometa Elenin. Apesar de ser uma carta especificamente para uma localidade, ela poderá ser usada como referência para outras cidades também, mas em breve publicaremos outras cartas com outras datas e horários. 

Fonte: http://www.apolo11.com/cometa_73p.php?titulo=Binoculos_e_telescopios_a_postos._Vem_ai_o_cometa_Elenin!&posic=dat_20110406-105919.inc

3 comentários:

  1. TA BOM QUE UM COMETA COM QUASE A METADE DO TAMANHO DA LUA SÓ FOI AVISTADO EM DEZEMBRO DE 2010, ELES SABEM DELE HA MUITO TEMPO, E ELE PODE SIM CAUSAR MUITOS TRANSTORNOS, E DIZ-SE TAMBEM DOS OUTROS DOIS QUE ACHO QUE NÃO EXISTEM,MAS FALAM QUE PASSARAM ANO QUE VEM, ACHO QUE ELENIM É O TAL PLANETA X, QUE FOI ENCONTRADO EM 1983, E AGORA COMO ESTA PERIGOSAMENTE PROXIMO ESTÃO TENTANDO DESVIAR O ASSUNTO.
    BRINCADEIRA NÃO.

    ResponderExcluir
  2. ELENIN - portaldamatrix.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. ESSA INFORMAÇÃO SUGERE UM SIMPLES COMETA QUE PODE SER VISTO COM BINÓCULO ENQUANTO MILHÕES DE OUTRAS ALERTAM UMA CATASTROFE QUE PODE CAUSAR NA TERRA. E AGORA, ACREDITAR EM QUEM?

    ResponderExcluir