quarta-feira, 27 de abril de 2011

Estudo: Estrelas estão na origem da formação do Universo

No início da formação do Universo, estrelas de grande massa (pelo menos dez vezes a massa do Sol) e vida curta eram as principais fábricas de elementos químicos que entravam na composição de novas estrelas.

Além de grandes, esses corpos celestes também giravam depressa, propõe um estudo liderado pela astrónoma brasileira Cristina Chiappini, do Instituto Leibnitz para Astronomia de Potsdam, na Alemanha, que será publicado na edição desta sexta-feira da revista Nature.

«A presença de alguns elementos em estrelas antigas só pode ser explicada se as estrelas massivas da época tivessem rotação rápida», disse Cristina.

A ideia surgiu do trabalho de Beatriz Barbuy, professora titular do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP), que em 2009 publicou um artigo no qual analisou estrelas muito velhas – por volta de 12 mil milhões de anos – no centro da Via Láctea.

Barbuy coordena o Projecto Temático «Evolução química e populações estelares galácticas e extragalácticas, por espectroscopia e imageamento», apoiado pela FAPESP.

Um comentário:

  1. eu estou estudando sobre o planeta terra minha professora pediu bj

    ResponderExcluir